31 de agosto de 2009

Conclusões sem fins emocionais;

Talvez o problema esteja em mim.

Talvez no meu gênio ruim, que tende a não se importar com o que você sente

E afins.


Talvez seja você o meu problema,

Você me incentiva a reunir todo o amor do planeta

E colocar dentro de uma garrafa de qualquer bebida alcoólica.


Misturar ambos, para ficarmos bêbados

Assim você tem a coragem de olhar na minha cara,

Com o amendoado dos seus olhos perdidos em malícia


Eu sou capaz de dizer que não queria,

Que você acabasse em meus braços.

Mas a verdade é que sem você, já não sei se viveria.


Talvez o problema esteja em mim,

No amendoado dos meus olhos

Que não consegue revelar ao mundo

Que se perde quando encontra você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário