12 de agosto de 2009

Tudo, Tudo, Tudo;

Dias atrás encontrei uma música na internet que me fez viajar ao passado. O nome da música era tudo, tudo, tudo das Chiquititas. A maioria das crianças que brincavam comigo assistiam a tal novela, mas enfim. Essa era uma das minhas músicas preferidas, pois tinha um ritmo muito alegre, porém, nunca parei para escutar a letra atentamente. Fiz isso semanas atrás, e acabei por concluir que todos nós deveríamos pensar como crianças. É verdade, como meras crianças, pois percebi que nada as aflige. Por que deixar a dor de um relacionamento terminado estragar toda uma semana, que podia ser repleta de sorrisos e alegrias? Precisamos realmente, ficar com raiva porque as coisas não aconteceram como esperávamos? Meu pai sempre me disse que, nunca, ninguém poderia abalar a nossa felicidade, pois ela é a coisa mais importante que temos, é um dos nossos maiores bens, e não podem ser trocados por nada no mundo. Seu estado de espírito tem que ser sempre sereno e alegre, pois as coisas vans só precisam de uma pequena brecha para entrar em nossas vidas. Não deixe que a tristeza e a amargura dominem o seu ser, você é bem mais que um rosto triste.

Não te dói mais nada?

Um comentário:

  1. Mto legal seu texto, a tristeza pode vir mas não podemos deixar que ele fique.
    Vlw pelo comentário no blog, a continuação sobre o a história "Contatos Imediatos" já foi postada, e espero a sua visita ^^

    www.allersonblogger.blogspot.com

    ResponderExcluir