15 de janeiro de 2012

Passei muito tempo assim, frente à frente com o espelho, examinando minhas particularidades. Dei importância até a minha língua, que é responsável por uma série de tristezas. Encarei meus olhos castanhos.
As pessoas costumam dizer que os olhos são o espelho da alma.
Olho no fundo dos meus, e não vejo nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário