26 de abril de 2014

Sobre Sobriedade;

Foge de casa toda vez que algo novo acontece. Nada mais é como antes e isso deprime, se entristece profundamente e vai embora. Partiu procurar suas respostas sobre como ser si mesma novamente. Caminhou pelas ruas escuras de um bairro muito ridículo, onde costumava esgueirar-se pelos cantos com uma risada louca, e o olhar meio embaçado. Não quer ser sóbria. Acha que ta tudo uma merda e volta para trás, tentando procurar onde se perdeu.
A vida é mesmo uma viagem só de ida. Se você não prestar atenção no que está fazendo, vai perder o fio da meada. Ela morria de medo disso.
E agora está jogada procurando uma resposta.
Foda-se minha filha, o mundo não espera, e não vai parar pra você descer! Não importa se está tonta, levanta, dá um jeito nessa cara e mete mais cachaça nessa fanta, porque é a melhor coisa.


Relaxa que depois tudo passa.


4 comentários:

  1. Amei sua escrita! E o blog, parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Nossa, você escreve muito bem! Parabéns Anna. Adorei o seu espaço e espero voltar aqui mais vezes. O melhor, é que você parece sincera ao escrever cada palavra, te admiro por isso.Beijo e sucesso!

    www.meninasemsentido.com

    ResponderExcluir