26 de setembro de 2014

Descobertas Rotineiras;

Há quem diga, que essa minha maneira de ser vem de minha descendência portuguesa, já que foram eles uns dos primeiros povos a enfrentar os mitos espalhados por todos a respeito do desconhecido, a fim de explorar, dando início A Era dos Descobrimentos Europeus. Outros dizem que sonho demais.
Porém, tenho em mente que muitas pessoas sonham demais. Deitam suas cabeças sobre o travesseiro e imaginam algo espetacular sobre as suas vidas, e quando acordam, não colocam em prática seus muitos planos.
Com o tempo, isso deve entristecer a alma.
Era nisso mesmo que estava pensando enquanto tomava uma xícara de café, e percebi (ou talvez até tenha sido coisa da minha cabeça) que sua espuma formava uma pequena caravela.
“Sua cabeça é muito pretensiosa, e está tentando te foder.”
Pensei comigo.
Seja lá qual fosse o motivo daquela pequena aparição, ela me fez ver que eu me comportava como estas pessoas. E por um momento (por um breve momento), me fez acreditar novamente em coisas do destino e esse blá, blá, blá todo.
Dias de angústia se passaram, onde até mesmo toda a minha vida ou o que fizera dela até o momento foram questionados. E cheguei a pequena conclusão de que: desperdicei pelo menos uns dez anos de minha vida com porcarias desnecessárias.
Não sou a pessoa que estou tentando moldar!
Eu não penso para falar, leio e escrevo muito, e não há nada nesse mundo que me prenda neste chão ou me coloque qualquer tipo de cabresto.
Gosto de conhecer de tudo.
Portanto, concluo que, ainda bem que percebi rapidamente o que não fazer de minha vida, agora ela será bem direcionada.

E ouso dizer que muito provavelmente coisas novas aparecerão em breve.

Um comentário:

  1. você escreve muito bem! Gostaria até que fosse uma colaboradora lá do blog hihi (passando)
    a vida é assim... coisas aparecem do nada, e a gente aprende com isso!
    http://www.mundodafani.com/

    ResponderExcluir