24 de novembro de 2014

As Marcas;

lol | via Facebook

Foi alguém.
Num ato de insana selvageria, marcou-me ali.
Num momento incontrolável, de uma deliciosa volúpia,
Esqueceu-se de tudo,
E fincou unhas em carne quente, que de certa forma estava sedenta por mais.
Esqueceu-se de que se tratava de um corpo feminino,
De formas delicadas e suaves que, porém,

Apesar de tudo, ansiava por mais.

19 de novembro de 2014

19/11/2014

É leve, mas posso sentir.
Vem com gosto de nostalgia, mas há algo de novo.
Algo nunca antes experimentado.
Tem bom sabor, e cheiro de chuva.
Daquelas que caíram bem forte, e com granizo.
Derrubaram pilastras que antes jaziam esperando o momento de desmoronar,
E deu espaço para o novo.
Para o respirar.
Para o renovar.

Inovar.