3 de março de 2015

Agruras da Paixão;

Apaixone-se por mim!
Estou minha rede a jogar,
Neste vasto mar em que me aventuro,
A você não posso alcançar.

Então debruço-me em madeira maciça,
Observando o alto mar,
As ondas vêm e vão,
Mas a você não vão chegar.
Quero naufragar,

E então de uma vez esse mártir terminar.


2 comentários:

  1. Muito profundo ♥ Amei!

    www.pumpcolor.com.br

    ResponderExcluir
  2. Bela poesia, meus parabéns.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir