28 de abril de 2015

Comptine D' un Autre Ete;

Untitled

Deixei que meus dedos tocassem aquele piano velho, passei os mesmos pelo teclado lentamente, quase sentindo a última música que fora tocada.
Era doce e lenta, fechei meus olhos para recordar bem e algumas lágrimas escaparam. Lembrei-me de seus pequenos dedos, com as unhas bem feitas e pintadas de um rosa claro, combinando com a tonalidade de sua boca, que moldava o mais belo sorriso que tive o prazer de contemplar.
Tive o prazer de fazer.
Seus olhos castanhos acompanhavam suas mãos atentamente, de vez em quando, ela também fechava os olhos a fim de sentir a sua boa música.
Enfim deixei a realidade invadir-me ao abrir os meus, e percebi o quanto aquele piano tornara-se seco e sem vida.

Nunca mais tocaria uma música sequer.

2 comentários:

  1. Ah que lindo!
    tudo que envolve piano me emociona muito

    http://karinapinheiro.com.br/blog/

    ResponderExcluir
  2. Ah! que história triste. Mas um belo texto.
    Um beijo | www.prettythings.com.br

    ResponderExcluir