24 de setembro de 2015

Pra que serve essa escuridão?

Untitled

Deixei transparecer,

Acabei por lhe recorrer,

Sem ao menos perceber,

Que fui deixada para morrer.

Enquanto agonizo em mártir,

Escrevo cartas para ti,

Sem saber que escolhas são assim,

A gente nunca sabe

Quem é que vai perder.

Parei de escrever,

Para não enlouquecer.



Sentimentos passados, velhos e secos como as folhas em mudança de estação.
Dez/2009.

Nenhum comentário:

Postar um comentário